Sobre este ponto fui recentemente elucidada, quando me foi proposta a realização de um trabalho sobre o tema “Direitos dos Animais”.

Com a realização do trabalho, estive diante de diversas perspectivas sobre o assunto, e de facto seguindo a razão optei por me identificar com a teoria de Tom Regan.

Esta teoria, acaba por nos fazer concluir que de facto os animais devem possuir direitos básicos, como o direito à vida. 

Na sua teoria, Tom opõe-se ao especismo tantas vezes utilizado pelo ser humano perante o animal.

“O especismo define-se pela discriminação arbitrária daqueles que não pertencem a uma determinada espécie. A maior parte dos humanos são especistas perante os restantes animais, uma vez que os consideram seres inferiores e os colocam num patamar abaixo do seu, não lhes conferindo qualquer tipo de direitos.”

O argumento do especismo resume-se por “És diferente, logo és inferior”

Ora parece-me a mim que este é o preconceito de qualquer xenófobo, racista ou homofóbico.
Se este tipo de preconceito não faz sentido em relação às pessoas tendo em conta a nacionalidade, cor de pele ou orientação sexual, também não me parece que faça sentido em relação aos animais que manifestam a sua diferença em termos de racionalidade.

Reparem ainda, que também as crianças ou pessoas com dificuldades de desenvolvimento revelam uma capacidade racional inferior aos restantes, mas não é devido a essa diferença que são desqualificados de direitos.

O meu conselho é que devem procurar informar-se sobre esta e outras teorias relacionadas com o tema. Usem o vosso espírito crítico, “abram” discussões acerca do tema e tirem as vossas conclusões.

Advertisements